quarta-feira


Twin Vintage

Buenas rapaziada... Outro vídeo pro Sergio Rosar, e já digo, foi duro mano.

Sobre a questão de produzir um vídeo como esse, a gente consegue (ao assistir) sintetizar o gosto de tocar um instrumentista, tal quanto a arte de um artista (que não é o meu caso é obvio, salvo pela tecnologia).

O lance mesmo é que pouco se nota o esforço e o trabalho que isso gera. Se o cara não 'tá' concentrado na arte, todo esforço é em vão.

Eu fico imaginando todo o sufoco, suor, frustração de grandes nomes da arte, ao decorrer da história, que pensaram em desistir ao longo do caminho, seja de uma peça ou de uma obra, se eu aqui debaixo já sinto isso. Não que eu seja um artista, longe disso, de querer me rotular ou comparar com qualquer artista de verdade. Mas, cada vez que posto algo novo eu percebo que os caminhos são os mesmos. Principalmente a força motriz do mundo de não batalhar a teu favor.

Nesses momentos, como esse em que escrevo, é que eu percebo como valeu a pena (muito mais do que clickes e curtidas) a postagem e o registro de sangue e suor.

Bom, confira o vídeo esperando também que vc curta!!!

Obrigado Jesus, pelo eixo vital do teu sangue.

Nenhum comentário:

Postar um comentário